Feeds:
Posts
Comentários

Archive for outubro \11\UTC 2009

          O título de ontem já deu o que pensar. “Ovelhas de Periferia” só é entendido depois que é lido.

         “O Pecado não existe” então só vai criar mais polêmica. E é isso que Deus quer nos dias de hoje. A vida cristã está tão deturpada que simplesmente alguns pecados estão sendo absorvidos por uma versão light do evangelho, pregada na grande maioria das igrejas por aí.

           Tenho um amigo, não convertido, porém pessoa reta e fiel aos seus princípios. Uma pessoa correta em tudo e de grande valia para mim. Uma vez eu estava falando sobre ele a outro amigo, este sim evangélico, e disse: “Fulano, tenho um amigo que é incrivelmente correto no seu agir, nas suas atitudes. Só falta se converter! E pra mim é quase impossível achar um crente dentro das igrejas que seja mais sincero do que ele”. Acreditam que essa frase chocou meu amigo evangélico? A princípio é uma frase horrível de se aceitar, mas é o que se pode constatar nas igrejas que conheço.

           O que é pecado para você? O que é pecado para sua igreja?

           Compartilhei com um pastor um dia sobre isso e afirmei que hoje em dia os únicos pecados considerados nas igrejas são os vícios e o adultério. Mas nem em todas hein? Não generalize. Há igrejas que esses atos já estão fazendo parte do seu dia a dia.

           Exagero? NÃO.

           Você já viu em assembléias de membros alguém ser admoestado por estar falando mal do pastor ou de qualquer outro membro? Já viu o irmão ter que deixar seu cargo por estar devendo dinheiro no comércio ou para algum companheiro de evangelho?

            É claro que não! A assembléia de membros além de servir para assuntos pertinentes à administração da igreja e outras ladainhas, também é um momento no qual os membros igualam-se aos romanos, quando estes contavam os dias para ir ao Coliseu ver alguns crentes serem massacrados. É isso mesmo. Esperamos com gana o momento em que o pastor ou a secretária declama: “Agora vamos à disciplina!”. Soltem os leões!

            Aí chamam um irmãozinho que está tentando se firmar na igreja, colocam num paredão que mais parece um Big Brother e dizem: “Este irmão foi pego fumando um cigarro dirigindo seu carro”. Chamam outro e dizem: “Este outro, dois irmãos o viram jogando futebol com seus colegas de serviço e depois, no galeto, tomou uma cerveja”. Como num julgamento qualquer, os irmãos são ouvidos, choram, se arrependem e só por isso têm sua pena aliviada a ficar seis meses sem participar das atividades da igreja. Mas este não é o principal caso da noite. Ainda tem aquele irmão que traiu sua esposa com uma colega de trabalho. Neste caso, por ser um “pecado pior ou maior” que os dois anteriores, ele ficará um ano sem atividade na igreja e sem tomar a ceia.

           Não vim aqui fazer apologia ao cigarro, bebidas e muito menos ao adultério. Mas onde estão os irmãos que fofocaram antes que o pastor soubesse desses atos? E os outros que estariam juntos no churrasco regado a cerveja, mas lamentaram-se ao não poder ir porque um filho ficou doente ou teve que trabalhar depois do horário? O pecado não se caracteriza na nossa mente? Antes mesmo de ser praticado? Foi Jesus que falou isso, não o Amilton!

            E qual o espaço da assembléia de membros reservado para os crentes caloteiros? Sonegadores de impostos, quando Jesus mandou dar a César o que era de César? Te digo hoje irmão: “Dá ao Lula o que é do Lula”. E os crentes que fazem acepção de pessoas? Onde ficam sentados na assembléia de membros? No lugar da acusação?

            Quem punir um irmão por amor, que dê um passo à frente!

            Por que fumar é pecado e maldizer o outro não é? Por que beber cerveja é pecado e dever no comércio não? Por que trair a esposa é pecado mortal na igreja e ser rebelde ao pastor, trair o corpo de Cristo com um pecado semelhante ao de feitiçaria, não é?

            Te digo irmão, que pecado maior está na mente de quem só sobrevive se descobrir algum erro do próximo.

            Os pastores, presbíteros ou obreiros que punem os irmãos nas assembléias de membros são tão cínicos neste sentido que, já que o irmão não pode participar das atividades da igreja e muito menos tomar a ceia, por que também não é liberado de dar dízimos e ofertas? Por que não está também liberado de dar carona aos mesmos irmãos que o ridicularizaram lá na frente? Se forem proibidos de participar das atividades da igreja, como que podem participar do futebol gospel nas segundas à noite? Por que o pastor não diz pro irmão: “Já que estás suspenso das atividades da igreja, não poderei comer aquele churrasco suculento que estava combinado na tua casa para semana que vem”!

            E sobre os devedores então? Conheço crentes que estão devendo para lojas ou bancos, mas situação esta aceitável, decorrente de um motivo maior, uma perda de emprego, doença na família ou outro percalço da vida. Mas a maioria esmagadora dos crentes deve simplesmente porque é cara de pau mesmo. Conheço vários que devem, já deveram até pra mim, mas não largam mão de atos sociais com altos custos. Não deixam de comprar roupas de marca e até adquirir carros ou outros bens. Já aconteceu comigo, irmãos, de ser convidado para um lanche, onde ao menos duas pessoas me deviam uma quantia pequena e não me pagavam, sendo que eu tive que rejeitar o convite porque, pasmem, não tinha dinheiro para comer fora. Esse é o cristianismo pregado por Cristo? NÃO! Esses são os cristãos que emparedam um irmão que está lutando contra o vício ou adultério? SIM!

            Assim dá pra ver a qualidade do júri e do julgamento a que as ovelhas mais fracas são submetidas. Se fosse justiça comum, facilmente qualquer advogado entraria com um recurso para desqualificar tal julgamento.

            Sei de histórias de crentes que compram carros e não pagam. Ainda escondem para que a justiça não os ache. Outros devem para mais de um banco, os quais ligam fazendo propostas melhores do que um pai faria e, no entanto, nossos amados irmãos continuam dizendo que não possuem recursos para pagar as dívidas. Porém vivem comendo em caros restaurantes, mantendo seus bons carros, usando roupas que muitos sonhariam em ter ao menos uma muda que seja!

            E o que dizer de irmãos que devem para irmãos? Isso pra mim é um câncer dentro do corpo de Cristo.

            Irmãozinho, posso te afirmar que: Há dois livros em que o crente pode ter seu nome escrito. Um deles é o Livro da Vida e o outro é o Livro do SPC. Sinto em dizer, mas não há como teres teu nome escrito nos dois. Isso mesmo! Estás com nome sujo na praça? Mostra para teu credor o que é ser um crente, humilha-te, expõe a tua situação e mostra uma vontade sem igual de honrar teus compromissos. Se for preciso fique um ano comendo só guisado com arroz e tomando água da torneira. Vale mais a pena ir para o céu um pouco desnutrido do que rumar para o inferno farto de tanto comer com o dinheiro dos outros.

            Um exemplo de um irmão em Cristo, muitíssimo amigo meu. Não vou citar o nome, pois não vem ao caso. Mas ele comprou um carro e três meses depois da compra se deu conta que havia dado um passo maior que suas pernas suportariam, e os escritórios de cobrança começaram a ligar cobrando o pagamento das prestações atrasadas. Ele, sempre sincero, dizia que queria pagar, mas não tinha como. Tentava e não conseguia. Chegaram a ligar de um escritório e chamá-lo de caloteiro! Aí o Espírito Santo começou a trabalhar em seu coração e a ordem foi bem expressa: “Humilha-te, humilha-te”. E foi o que ele fez. Um dia um escritório de Curitiba ligou cobrando e ele disse: “Moça, eu sei que devo, quero pagar mas realmente não tenho recursos.” A moça disse que ele teria que devolver o carro e o bem seria leiloado. E, se o valor do arremate não chegasse à totalidade da dívida, ele ainda teria que pagar o saldo devedor restante. Aí ele, obedecendo à palavra direta de Deus, ainda falou: “Moça, sou evangélico e esta situação está me deixando mal. Estou com a consciência pesada e preciso pagar esta dívida o mais rápido possível”.

            Nosso Deus é perfeito, AMÉM!

            Na continuação do diálogo Deus mostrou o porquê daquela ordem.

            A moça disse: “És evangélico? A PAZ irmão, eu também sou! De que igreja és …” e o assunto tomou outro rumo. Ela ainda disse que iria avaliar a situação e concluiu dizendo que ele poderia tirar todos os acessórios do carro (Kit GNV, som, rodas, etc.) e devolver o carro de forma amigável, quitando assim qualquer honorário ou dívida restante.

           Na mesma hora ele aceitou, pois entendeu como sendo um livramento de Deus para uma situação que poderia ficar ainda pior.

            Tristeza? Não sobrou lugar para ela. Ele me ligou feliz da vida e meu coração também se encheu, pois vi nele uma pessoa segundo o coração de Deus. 

           Por acaso valeria a pena trocar a salvação por um carro? Mas Salvação? É isso mesmo irmão. Ou você acha que Deus aprovava aquela situação de dívida? Tenho plena certeza que não.

            Conheço crentes empresários que não honram nem impostos ao governo e muito menos direitos trabalhistas de seus funcionários. Um excelente testemunho não é? Uma vergonha para o evangelho. Se um ex-funcionário me procurar, como alguns já procuraram, citando esse tipo de situação, minha dica é uma só: “Procura teus direitos, fala com um advogado e não deixa passar barato não. O que é teu por direito DEVE ser teu. Deus é justo e Ele pensa assim também”.

             Irmão, se este texto te impactou, amém! Esse era o objetivo.

            O evangelho está cada vez mais adaptado às nossas necessidades, nossos costumes e pecadinhos de estimação. E isso tem que terminar! Deus vai pesar sua potente mão em breve e espero não estar nesta lista.

            Não concordo com todo e qualquer tipo de pecado. Desde os humanamente pequeninos até os mais escabrosos. Não pense que sou a favor dessas coisas, NÃO! Toda atitude de um irmão que contrarie a palavra de Deus deve ser tratada, acompanhada por um pastor, obreiro ou alguém com uma longa vida no evangelho. Acho que todas as pessoas merecem outra chance, mais outra e mais outra, até chegar a 70 x 7 ! Só que também penso que neste período de acompanhamento, abafar a situação e manter os cargos e funções como estão também é um exagero. Com isso cria-se um legalismo que em mais alguns anos poderá se tornar padrão nas igrejas e comunidades.

            Quem nunca ouviu uma história de um pastor com duas famílias? Ou abuso sexual dentro da igreja? Ou membros com sérios problemas em relação à finanças? Isso é comum hoje em dia e se estás assustado, só tende a piorar. Claramente estamos chegando ao final dos tempos, onde Deus disse que o amor esfriaria e já sentimos isso. Tome cuidado e proteja-se debaixo da mão de Deus. Esteja em plena sintonia com o Espírito Santo e obedeça às direções que ele encaminhar. Nestes últimos dias, quem desejar o Senhor vai receber o sobrenatural como nunca visto antes. Quem ficar alheio à vontade de Deus, vai até continuar na igreja, pregando, tocando ou só freqüentando. Mas isso vai ser como uma atividade rotineira, um clube social.

            Hoje já vemos pastores profissionais, músicos de domingo e irmãos que batem ponto na frente das igrejas. Isso não me assusta. É normal. Se essas pessoas não existissem, como se cumpririam as escrituras quando elas falam que muitos clamariam por Jesus, dizendo que em Seu nome tinham feito milagres e expulsado demônios? A estes Ele dirá: “Apartai-vos de mim malditos para o fogo do inferno”.

            Tudo isso é triste, mas é uma realidade que a Bíblia já previu há muitos anos.

            Cabe a você escolher que lado vai andar. Espelhe-se em Cristo. Você pode admirar seu pastor ou outro irmão, mas saiba que o padrão ideal é Cristo. Paulo nos mandou ser seus imitadores pois ele imitava a Cristo. Se Paulo tivesse problemas ou atitudes contra o evangelho, Amém. Meu padrão é Cristo. A Ele que sigo. Pessoas morrem, líderes morrem, pastores são transferidos, irmãos desvia-me, mas só Cristo permanece firme contigo.

            Ore e peça a Deus que crie em ti um caráter como o de Cristo. Busquemos a perfeição em DEUS!

Anúncios

Read Full Post »

        Você pode estranhar este título, mas ele é bem propício para o atual momento que a igreja de Cristo tem passado na Terra.

         O que é uma periferia? Todos nós ouvimos isso principalmente quando vemos reportagens que nos mostram classes menos favorecidas, pessoas pobres, favelas e situações adversas.

         Pois, não querendo generalizar, periferia é isso mesmo. São bairros longe dos centros das cidades, muitas vezes alheios a tudo o que acontece nas grandes metrópoles.

         E no reino de Deus não é diferente. Hoje em dia, a grande maioria das ovelhas encontra-se na periferia do amor de Deus, longe do centro da sua vontade.

         Mas como? – você pode perguntar – E eu te digo que é realmente isso que se constata. Não estou falando de pessoas desviadas e muito menos de pessoas com uma vida dupla dentro da igreja. Não! Estou falando de vidas que estão na igreja, membros ativos. Mal sabem dos riscos que correm e dos perigos que poderão enfrentar.

         A seguir cito alguns percalços que podem constar na vida de ovelhas que vivem nas periferias:

         1)  Predadores: os predadores, sem dúvida, são o maior risco pelo qual uma ovelha pode passar. Um dia comentei com uma irmã que a igreja parece mais formada por gnus do que por ovelhas. Os gnus são animais que vivem em bandos, igual às ovelhas. No entanto, para a preservação da espécie, sempre ficam nas periferias os animais mais doentes e os mais velhos. Assim, quando vierem os predadores e os gnus começarem a correr, os doentes e velhos ficarão para trás, facilitando a caça dos predadores e fazendo com que os “sãos” consigam escapar. Na igreja não é diferente. Inúmeras vezes vemos ovelhas cansadas, velhas ou doentes deixadas de lado. Nos preocupamos em estar próximos ao pastor e às ovelhas que nos convém. E muitas vezes esquecemos aquelas que precisam de um apoio para caminhar e chegar às águas ou até uma boa pastagem. Essas ovelhas estão à mercê dos predadores, no nosso caso o diabo e seus anjos, que estão constantemente ao redor da igreja esperando alguma ovelha que não vigie, ou se deite por um tempo prolongado ou até mesmo se desligue por alguns momentos do rebanho. Você pode estar neste momento achando que o pastor deve resgatá-las, mas te digo que todos nós temos responsabilidade sobre essas vidas. Muitas vezes você acompanha um irmão muito melhor do que o pastor poderia, até porque ele tem muito mais afazeres do que nós. Então, JAMAIS deixe uma ovelha para trás. Ande com ela, mas tome cuidado! Traga mais ovelhas para andarem junto com vocês. Leve três, quatro, cinco ou mais ovelhas para visitar esta que está sozinha, compartilhe, abrace-a e verás que nessa união o predador não pode entrar. A que distância você encontra-se do centro da vontade de Deus?

        2)  Ausência de Comando: esse é outro problema gravíssimo para quem está na periferia. Não só tratando-se de ovelhas, mas em qualquer aglomeração de pessoas, as mais próximas do centro e do líder, é que entendem melhor suas ordens e suas diretrizes. Ovelhas na periferia quase sempre estão alheias ao que acontece com o resto do grupo. Muitas vezes ficam sabendo das notícias por terceiros, notícias estas que muitas vezes chegam distorcidas. Igual aquela brincadeira antiga chamada “telefone sem fio”. Evite isso. Se souber de alguma ovelha assim, traga-a para o centro da vontade de Deus. Ali é o lugar dela. De onde não deverá sair jamais. E você também! Ao sair para buscar uma ovelha, não se deixe levar por ela. Volte e traga-a junto. Há crentes que buscam uma ovelha perdida e acontece igual a uma pessoa despreparada que vai salvar alguém do afogamento. A pessoa que está afogando começa a agarrá-la e no final, ambas acabam morrendo. Isso é triste, mas acontece mesmo. Se você não sente-se preparado para resgatar uma alma, peça ajuda ao seu pastor, ou líder, ou presbítero. Não vale a pena arriscar-se sem ter certeza que tens os pés firmes na rocha, que é Jesus. Qual a voz de comando que você está seguindo?

        3) Alimento: o alimento é necessário para a manutenção do rebanho. Quem lida com o campo sabe que há diversos tipos de pastagens, algumas com mais minerais, outras que saciam mais e outras que não devem servir de comida. No caso espiritual não e necessário provar que o melhor alimento está no centro da vontade de Deus, no centro do rebanho. É ali que o Senhor nos alimenta e nos cuida. Hoje vemos igrejas com cardápios um tanto exóticos, bem diferentes do cardápio original que Jesus nos deixou. Jesus nos deixou o espírito santo, a palavra de Deus e a oração. Com esses três alimentos poderemos saciar nossa fome, nossa sede e ainda alimentar outras pessoas. Há congregações que muitas vezes não oferecem um, dois ou até mesmo os três alimentos que Jesus nos deixou. Em algumas o espírito santo não participa dos cultos, não é bem vindo ou não é convidado a dirigir as reuniões. Em outras a palavra de Deus não é pregada na sua plenitude, na sua totalidade. Focam ou só as curas ou só a prosperidade material, quando a ordem de Jesus foi bem clara: “Buscai o reino de Deus e o resto será acrescentado”. Há outras ainda que, por mais que a oração exista, muitas vezes não passa de um simples ato litúrgico, como um Pai Nosso, por exemplo, que a grande maioria ora como se recitasse uma poesia. Do que você está se alimentando?

       Irmão, não esqueça que a falta de alimento é a maior causa da morte das ovelhas. Você se afasta do centro da vontade de Deus, alimenta-se pouco ou até muito, porém de comida sem nutrientes, depois acaba se afastando aos poucos, sem notar. Quando cai em si, já está longe do centro, porém ainda dentro do rebanho. Só que longe do centro você já não ouve mais o comando do pastor. Acaba dando ouvidos a outras vozes, muitas vezes com boas intenções, no entanto fora da vontade e princípios que Deus preparou para ti. Quando você fica fraco – por estar sem alimento – e sem rumo – por não ouvir ao comando do pastor – você fica na periferia e está arriscando sua vida, pois sabemos que os predadores estão sempre atrás da ovelha desatenciosa, da ovelha que fica alheia ao rebanho.

      Neste dia peço a Deus que não nos deixe chegar a este ponto. Que o espírito santo posso nos alertar sempre que estivermos saindo dos planos de Deus. Esteja certo que o Senhor tem o melhor pra ti. Por mais que propostas mundanas possam ter uma boa aparência, não esqueça que o final sempre será o mesmo. De choro, tristeza e dor. A vida com Deus muitas vezes é simples, singela. Nossos colegas de trabalho podem ter carros melhores que os nossos, casas luxuosas ou até muito mais dinheiro. Alguns de vocês já estão se posicionando dentro deste enredo, mas o Senhor hoje te diz: “A minha graça te basta!”. Não fixe seus olhos em bens materiais, que segundo a própria palavra de Deus “a traça e a ferrugem corroem”. Procure acumular tesouros nos céus. É lá que vamos desfrutar por toda a eternidade.

       Um tesouro que devemos acumular nos céus são as almas que estão se perdendo neste mundo. Vidas preciosas para Deus e para nós. Acumule vidas, resgate ovelhas. Deus se agrada disso. Faça como uma guerra. Apresente-se ao seu general e receba uma medalha por seu trabalho. Isso deverá ser incrível. Deus está vendo o seu trabalho. Jesus derramou o sangue na cruz não para que o guardássemos em uma ampola, mas para distribuirmos, pois este sangue cura, salva. Não retenha o que Deus te deu. No seu trabalho, seja luz. Na sua escola, seja salvação. Na sua igreja, seja um espelho de Deus. Não existe lugar onde você não possa ser um mensageiro de Deus e duvido que você não encontre no dia ao menos uma alma que precise ser resgatada.

        Esta palavra é encorajadora! Lute, guerreie, pois o Leão de Judá está adiante.

      Nada nos poderá abalar. Por mais que em uma guerra venham a acontecer baixas, permaneceremos firmes até a vitória final. Olhe que maravilha as promessas de Deus aos vencedores:

        Apocalipse 2:7 – Comer da árvore da vida, que está no MEIO do paraíso de Deus.

        Apocalipse 2:17 – Comer do maná e receber um novo nome.

        Apocalipse 2:26 – Poder sobre as nações.

       Apocalipse 3:5 – Vestes brancas, nome no livro da vida e seu nome confessado perante Deus e os anjos.

        Apocalipse 3:12 – Coluna no templo de Deus.

        Apocalipse 3:21 – Assentar-se junto com o pai no trono.

        As promessas são maravilhosas. Então nos resta lutar, abraçar a causa de Cristo e resgatar vidas. Não façamos como os gnus que entregam seus doentes e velhos aos predadores. Lutemos incansavelmente pelas almas. Sejamos um só corpo e um só espírito.

Read Full Post »