Feeds:
Posts
Comentários

Archive for maio \04\UTC 2012

Creio que praticamente todos os internautas visualizaram pelos menos uma vez o vídeo mais famoso das últimas semanas, popularmente chamado de “Para nossa alegria”. Pra quem não viu, este vídeo mostra uma família humilde, em sua casa, gravando em frente à TV a conhecida música “Nos Galhos Secos”, de autoria do Grupo Êxodos.

Até aí tudo bem, não fosse as inúmeras reportagens, aparições em programas de grande audiência e visitas jornalísticas em sua casa.

Sobre tudo isso tenho duas considerações a fazer.

A primeira é o motivo de chacota e deboche que a família, a música e o próprio Deus acabaram virando. Todos riem dos pobres coitados que fizeram um vídeo caseiro quer seja para inaugurar uma câmera digital ou simplesmente registrar um, digamos, “ensaio” caseiro. Todos riem da música, lindíssima e profunda, música esta criada por um grupo que simplesmente foi expulso de sua igreja mãe pelo fato de serem um tanto “avançados” para os costumes musicais dos anos 70. Hoje vejo forró gospel, vanerão gospel, funk gospel, heavy metal gospel (White Metal), atriz pornô evangélica, ex-BBB evangélica fazendo sessão de fotos sensuais e cogitando pousar nua, indecência no altar e nas atitudes de levitas, cachês milionários para que os “artistas” gospel possam facilmente viver pela fé e um monte de outras anomalias por aí. Aí lembro dessa banda que foi expulsa por tocar algo que não era rotineiro nas igrejas, e se formos verificar, o som deles nada mais era do que um rock bem leve e sem muita gritaria – algo comum nas igrejas hoje. A pergunta: a Bíblia mudou? Deus deu uma maior liberdade para que possamos louvá-lo? Ou quem sabe o evangelho foi ao longo dos anos adaptado aos costumes da sociedade para que pudesse ser mais bem encaixado no cotidiano ou quem sabe até passar desapercebido perante a população? E por fim o que dizer do nome de Deus participando dessa piada toda? Em todos os programas da televisão vemos o nome de Deus sendo entoado e sendo ridicularizado numa música tão bela, o que achamos disso tudo?

A segunda consideração e certamente não menos importante do que a primeira, pude perceber no Youtube, ao ver num blog evangélico a reportagem que a Sabrina Sato fez na casa da família “Para nossa alegria”. Muito mais grave do que tudo que eu disse anteriormente é a situação econômica e social daquele pessoal. Eu fico pensando como que uma família pertencente a uma igreja evangélica pode passar fome. Onde está o amor para com o próximo? Onde estão o amor e as atitudes da igreja primitiva quando os mais abastados dividiam sua ceia com os mais pobres e se isso não fosse suficiente, vendiam suas propriedades e repartiam entre todos?  A imagem que ficou perante a entrevistadora foi de uma família evangélica na qual um adolescente pediu a Deus que sua mãe entrasse em casa com R$ 2,00 para que ele pudesse comprar um pão para saciar sua fome. Onde estavam as irmãs do círculo de oração naquele momento? Onde estavam os jovens da igreja? Qual a real participação da igreja na vida de uma pessoa assim? Pra que serve a igreja?

Para o bem deles, na ausência de todos, creio plenamente que pelo menos Jesus estava ali e talvez tenha sido toda a inspiração para a criação e divulgação desse vídeo que, quem sabe, poderá mudar suas vidas no âmbito financeiro e social.

Enquanto isso, para nossa tristeza, o evangelho ainda tem sido motivo de risos e vergonha perante grande parcela da sociedade.

 

Deus abençoe a todos.

Amilton dos Santos Júnior

https://amiltonsantosjr.wordpress.com/

Read Full Post »